Blog

Voltar

Qual o remédio para depressão e ansiedade ideal?

Conheça o exame capaz de descobrir como o seu corpo reage aos principais antidepressivos

O melhor remédio para depressão e ansiedade varia de pessoa pra pessoa. Não existe um medicamento que possamos dizer que seja o melhor ou o ideal para toda a população. Essa diversidade existe pois o DNA de cada indivíduo gera enzimas que processam os medicamentos com uma velocidade particular a ele. Além disso, o estilo de vida e hábitos de consumo, como álcool, cafeína e até suco de uva,  também influenciam a metabolização dos medicamentos.

Dessa forma, um medicamento com excelentes resultados para um paciente não trará, necessariamente, os mesmos resultados para outro indivíduo. Por isso, a farmacogenômica avalia o indivíduo de maneira particular e integrada, considerando sua genética, seus hábitos de vida e a interação medicamentosa, indicando quais medicamentos e com quais ajustes posológicos o paciente obterá melhores resultados e com menos efeitos colaterais. PharmOne é um teste genético único, exclusivo e revolucionário que avalia a situação real do indivíduo, considerando inclusive a dinâmica da vida, e ajuda o médico a fazer a melhor escolha de terapia para a saúde do seu paciente. 

Quais são os antidepressivos mais eficazes?

Os antidepressivos mais eficazes são aqueles que estão mais ajustados ao perfil metabólico do paciente, o que depende do seu DNA, hábitos de vida e também quais outros medicamentos ele faz uso. Esse conjunto de aspectos determina de que maneira o organismo do paciente vai metabolizar cada medicamento, se haverá maiores chances de efeitos colaterais e quais são eles.

Por isso, o antidepressivo mais eficaz varia de pessoa pra pessoa, mas a farmacogenômica é capaz de fazer uma análise individual e auxiliar o médico no direcionamento do tratamento mais assertivo e com menos efeitos colaterais.

Relação entre genética e metabolismo de medicamentos antidepressivos

A velocidade com que os medicamentos são metabolizados e agem no nosso organismo é determinada pela genética herdada dos nossos pais. Como a genética é particular a cada pessoa, o metabolismo também será. 

Cada medicamento depende de uma ou de várias enzimas geradas pela leitura do nosso DNA. Essa leitura é o que determina se um indivíduo é um metabolizador normal, acelerado ou lento para cada substância medicamentosa. Ser metabolizador lento para um medicamento significa que seu organismo vai acumulá-lo em excesso, seja na forma ativa ou ainda pré-ativa, podendo resultar em efeitos colaterais. Ser metabolizador acelerado significa que você precisará de ajustes de doses para obter os resultados esperados, e que também há um risco aumentado de efeitos colaterais. 

Além da genética, o metabolismo de medicamentos também é influenciado pelos hábitos de vida do paciente (como consumo de álcool, cafeína e até suco de uva) e pela interação com outros medicamentos que o paciente também faz uso. Dessa forma, um medicamento pode funcionar muito bem para um indivíduo e para o outro não. 

Qual o melhor antidepressivo para mim?

Qual o melhor antidepressivo para mim?

O melhor antidepressivo é aquele que é processado o mais próximo da forma como ele foi estudado. Pois assim, melhores resultados serão obtidos, evitando efeitos colaterais indesejados. Entretanto, cada indivíduo processa os medicamentos de uma forma particular, e muitas vezes diferente da forma como ele foi estudado, resultando em um tratamento ineficiente. 

Essa diferença ocorre pois a forma como o organismo vai metabolizar o medicamento é influenciada pelo DNA da pessoa e também pelo seu estilo de vida e hábitos de consumo, o que varia de pessoa pra pessoa. Para cada indivíduo, haverá medicamentos que apresentarão os mesmos resultados previstos pelos estudos, mas haverá outros que não. E nesses casos, o medicamento não será apropriado.

Dessa forma, é importante avaliar o DNA do paciente de maneira integrada com seu contexto de vida e, assim, identificar qual medicamento será processado da maneira adequada em seu organismo, resultando em um tratamento mais eficiente. O teste farmacogenômico PharmOne tem como objetivo auxiliar o médico no direcionamento da terapia medicamentosa ideal para cada indivíduo, adaptado à algumas características da sua vida em particular, em busca de resultados que se aproximem da resposta prevista pelos estudos.

Como funciona o teste farmacogenômico PharmOne?

O PharmOne é o teste farmacogenômico que indica qual é o medicamento mais adequado para o tratamento do paciente. Este exame vai além de uma simples análise do DNA, ele considera o perfil metabólico do paciente, incluindo todas as variáveis que influenciam na forma como o corpo responde às medicações. Integra as informações genéticas, o uso de outros medicamentos, o estilo de vida e hábitos de consumo do paciente, para direcionar a escolha da terapia medicamentosa mais eficaz ao seu tratamento e com menos efeitos colaterais.

O teste é feito através de uma simples amostra de sangue ou saliva, onde são analisados os genes que são responsáveis pela produção de enzimas que metabolizam os medicamentos. Em seguida, através de uma plataforma virtual, o paciente adiciona todas as suas informações sobre uso de medicamentos, estilo de vida e hábitos de consumo, para que sejam processadas em tempo real junto às informações da análise genética. Dessa forma, é identificado se o paciente tem metabolismo normal, acelerado, muito acelerado, lento ou ultra lento.

O resultado do exame é apresentado em relatórios e gráficos intuitivos, indicando o perfil metabólico do paciente e permitindo simular qual será o resultado obtido com a ingestão de cada medicamento. Dessa forma, é possível identificar qual medicamento trará melhores resultados ao tratamento, ou até mesmo em qual dose deverá ser administrado, evitando os efeitos colaterais indesejados.

A plataforma poderá ser atualizada pelo paciente ou pelos seus médicos sempre que quiserem, afinal, os hábitos de vida e o uso de medicamentos variam ao longo da vida. Sempre que houver uma alteração em sua rotina, ele poderá incluir na plataforma para avaliar possíveis alterações em seu perfil metabólico. 

Todas essas informações são processadas por meio de inteligência artificial, com base em um banco de dados científicos constantemente atualizados. Sempre que novos conhecimentos da ciência forem incorporados, você poderá prontamente atualizar o seu laudo, por tempo indeterminado. Tudo isso através de uma plataforma virtual, dinâmica e adaptável ao momento real da vida do indivíduo, proporcionando autonomia e benefícios não só no momento do exame, mas em qualquer momento da vida do indivíduo. Se você tiver uma gripe ou depressão e tomar medicamentos, o seu médico poderá avaliar os medicamentos mesmo antes de prescrevê-los.

Quando fazer o teste genético farmacológico?

PharmOne é indicado para qualquer indivíduo que queira saber qual é o medicamento mais adequado e qual é a dose mais ajustada para o seu organismo, principalmente para aqueles indivíduos sensíveis às mudanças contínuas e ajustes de dose que comprometem o estado e a qualidade de vida do indivíduo.

Esta tecnologia é tão inovadora e útil que em alguns países já foram implementadas avaliações farmacogenômicas em crianças, com caráter preventivo, dado que os genes analisados não mudam suas características na medida que as pessoas envelhecem. Um exame feito na infância pode ser aproveitado durante a vida toda, sem necessidade de realizar mais de uma vez a análise das mesmas alterações genéticas.

Para agendamento, preços e mais informações sobre PharmOne, acesse o link e fale diretamente com nosso time de atendimento especializado via whatsapp. Oferecemos, através do nosso agendamento, coleta domiciliar com isenção da taxa de coleta. A GeneOne é o laboratório de genômica especializado em medicina de precisão. Utilizamos recursos tecnológicos de ponta e de última geração para permitir o diagnóstico assertivo. Os exames são realizados por uma equipe integrada, formada por médicos geneticistas, bioinformatas, especialistas em biologia molecular e citogenética.

Publicado por: Equipe Geneone

Compartilhar

Voltar ao Topo