Blog

Voltar

Espondilite Anquilosante e o exame HLA B27: O que é, sintomas, tratamento e diagnóstico

A Espondilite Anquilosante é uma doença reumatológica relacionada a fatores ambientais e genéticos que pode causar inflamação nas articulações, pele e globo ocular. Embora não haja cura para a doença, o acompanhamento médico é essencial para um cuidado personalizado. O diagnóstico da Espondilite é essencialmente clínico, não havendo exames diagnósticos ou preditivos. O exame HLA-B27 é usado para auxiliar a definição do quadro.

O que é Espondilite Anquilosante?

A Espondilite Anquilosante faz parte de um grupo de doenças chamadas Espondiloartropatias, que são as doenças reumatológicas mais comuns.Está associada à inflamação crônica de articulações do quadril e vértebras, psoríase, dor noturna nas costas e doença inflamatória no intestino.

Esta doença apresenta herança multifatorial, ou seja, a causa da doença está relacionada tanto com fatores ambientais como a fatores genéticos. 

Deste fatores genéticos é conhecido que, em aproximadamente 95% dos pacientes com Espondilite Anquilosante, existe uma associação com o complexo de histocompatibilidade classe 1, o HLA-B. Além disso, é comum que em uma família existam mais de uma pessoa acometida com esta doença, mesmo sem haver um padrão claro de herança.

Imagem ilustrativa de uma pessoa com espondilite anquilosante

Tipos de Espondilite

Muitas vezes pode ser difícil diferenciar uma apresentação de outra, pois os sintomas podem se sobrepor: 

Espondilite Anquilosante (AS)

É uma doença inflamatória crônica, por enquanto incurável, que afeta as articulações do esqueleto axial (que compreende os ossos da cabeça, tórax e coluna), especialmente as da coluna e ombros, e dos quadris e joelhos.

Artrite psoriásica  (PsA)

A artrite psoriásica (APs) é uma doença inflamatória articular que ocorre em uma dentre três pessoas que têm psoríase cutânea. A psoríase na pele é caracterizada por lesões vermelhas e descamativas pelo corpo, podendo ser localizada ou difusa, associada ou não a alterações nas unhas, e afeta cerca de 1 a 3% da população geral.

Artrite Reativa (ReA):

A artrite reativa, anteriormente conhecida como Síndrome de Reiter, é uma doença inflamatória que se desenvolve logo após, ou durante, uma infecção bacteriana, geralmente gastrointestinal. Devido ao fato de acontecer como consequência de uma infecção, esse tipo de artrite é denominada reativa.A artrite reativa é composta pela tríade clínica: artrite, uretrite e conjuntivite pós-infecciosas.

Artrite associada com doença inflamatória intestinal   (AIBD):

A artrite enteropática, ou artrite relacionada à doença inflamatória intestinal, é um tipo de artrite que pode acometer indivíduos com retocolite ulcerativa e doença de Crohn. Normalmente acomete as articulações dos membros inferiores (joelhos e tornozelos, por exemplo) e a coluna, mas pode afetar qualquer articulação. Pode também causar dores corporais, semelhante à fibromialgia. Os sintomas específicos da artrite enteropática varia entre os indivíduos.

Espondiloartropatia não diferenciada  (USpA)

É comum o diagnóstico de espondiloartropatia indiferenciada, como a Síndrome SEA. Caracterizada por uma artrite com entesopatia periférica, soronegativa para o FAN e fator reumatóide que, em número significativo de casos, costuma evoluir para espodilite.

 Para que serve o exame HLA B27?

O diagnóstico da Espondilite Anquilosante é clínico e, portanto, no caso de suspeita deve-se consultar com um médico especialista. Existem testes que podem auxiliar na definição do quadro mas não são diagnósticos ou preditivos. Um dos testes que podem ser utilizados é o HLA-B27.

Diagnóstico da doença

O diagnóstico da doença é essencialmente clínico realizado pela avaliação de um médico, preferencialmente um reumatologista.

Causas da doença

Esta doença é multifatorial, ou seja, existem tanto fatores genéticos e ambientais de risco para o desenvolvimento da doença.

Sintomas da Espondilite Anquilosante

Os sintomas da doença são variáveis, de modo que a apresentação clínica pode ser muito diferente de um paciente para outro, mesmo sendo da mesma família. Dentre os possíveis sintomas estão :

  • Uveíte anterior (inflamação da camada média do globo ocular )
  • Sacroileíte ( inflamação das articulações do quadril)
  • Doença inflamatória intestinal
  • Artrite oligoarticular ou poliarticular (inflamação de articulações)
  • Dor noturna nas costas
  • Espondilite (inflamação de vértebras da coluna espinhal)
  • Psoríase 

Fatores de Risco

Entre os fatores genéticos está a suscetibilidade por mutações no HLA-B.

Qual o tratamento para espondilite anquilosante?

O tratamento da doença é discutido de forma personalizada com o médico que está acompanhando o paciente

Prognóstico: Como é conviver com a doença?

Trata-se de uma doença crônica sem uma cura até o momento, portanto é necessário o acompanhamento a longo prazo com o médico e a utilização de medicamentos dependendo do caso.

Complicações

Podem existir complicações cardíacas intestinais e oculares.

Prevenção

Adotar um estilo de vida saudável pode impactar o aparecimento do sintomas de diversas doenças. Entretanto, não há como prevenir a Espondilite.

Espondilite Anquilosante tem cura?

Até o momento não existe uma cura para esta doença e sim tratamentos de suporte e para alívio dos sintomas da doença.

Quem é a GeneOne

Para agendamento, preços e mais informações sobre exames genéticos, acesse o link e fale diretamente com nosso time de atendimento especializado via whatsapp. Oferecemos, através do nosso agendamento, coleta domiciliar gratuita. 

A GeneOne é o laboratório de genômica especializado em medicina de precisão. Utilizamos recursos tecnológicos de ponta e de última geração para permitir o diagnóstico assertivo. Os exames são realizados por uma equipe integrada, formada por médicos geneticistas, bioinformatas, especialistas em biologia molecular e citogenética. 

Nosso portfólio inclui exames moleculares previstos pelas diretrizes da ANS. Além disso, oferecemos ao médico prescritor todo o apoio, desde o momento da escolha do exame até sua interpretação através do núcleo de assessoria médica, o NAM.

Publicado por: Dra Michele Patricia Migliavacca

Compartilhar

Voltar ao Topo